Vereadora de Mata Roma foi responsável por denúncia exibida no fantástico

O Fantástico exibiu no domingo
(20), a triste realidade que vivem famílias das cidades de Anapurus e Mata
Roma. Na oportunidade foi evidenciado um complexo esquema de desvio de recursos
públicos, através de empresas fantasmas que estão em nomes de parentes e
servidores das prefeituras citadas. Todas essas denúncias puderam ser feitas, a
partir da coragem da vereadora Fernanda Maria (PSL), que sempre evidenciou as
mazelas da região na tribuna da Câmara Municipal de Mata Roma e também foi a
responsável por procurar a reportagem da Rede Globo.
Fernanda Maria denunciou desde o
primeiro dia do seu mandato os desmandos da prefeita de Mata Roma, Carmem Neto.
Apesar do município receber volumosos recursos do governo estadual e federal,
não existem melhorias promovidas para a população da cidade. O que se observa
são obras interrompidas e desvio de dinheiro público, assim como evidenciou o
Fantástico.
A reportagem do Fantástico
evidenciou um esquema de laranjas que movimenta R$ 30 milhões, dinheiro
público, nas cidades de Anapurus e Mata Roma, o que levou até os jornalistas da
TV Globo a serem ameaçados e assaltados. São contratos municipais nas mãos de
empresas suspeitas, muitas delas não têm sede, e nem capacidade de prestar o
serviço. Mais uma vez, quem paga a conta é o cidadão comum. E o sofrimento
começa na mais básica das necessidades.
Em Mata Roma, a construtora Santa
Margarida recebeu, só em 2012, mais de R$ 2,2 milhões para abastecimento e
saneamento. A proprietária é Rejânia Maria Pinheiro dos Santos. Ela se recusou
a falar com o Fantástico.
Técnicos da Controladoria-Geral da União fiscalizaram as obras feitas
com dinheiro público no município. Segundo o relatório da CGU, a construtora
São Lourenço, de José Ári, não está apta a executar obras ou serviço de
engenharia.
Outro esquema é no aluguel de
veículos para a mesma prefeitura. Segundo a CGU, as locadoras Matarromense e
Abiviagens receberam, em apenas um ano, R$ 537 mil pelo serviço de transporte
escolar. No papel, Valdecy Garreto Silva é o dono da Matarromense, uma das
maiores locadoras da região. A empresa também tem contratos em Anapurus.
A outra locadora que atende à
Prefeitura de Mata Roma se chama Abiviagens. Segundo a CGU, os pagamentos à
empresa, de R$ 537 mil, não poderiam ter sido feitos devido a várias
irregularidades. Na sede da Abiviagens, encontramos Elânia Araújo de Almeida.
Ela é funcionária da Prefeitura de Mata Roma desde 2006. Mesmo assim, foi sócia
do marido, Abimael Reis, quando a Abiviagens já tinha conseguido o contrato
municipal. (Blog Diego Emir)

Informações e vídeos ao Blog Bacabeira em Foco podem
ser enviados por email:
bacabeiraemfoco@hotmail.com ou pelo Whatsapp (98) 9965-0206