Terceiro preso é achado morto em menos de 48h em Pedrinhas

Do G1MA
O detento Jarlyson Belfort
Cutrim, de 21 anos, foi encontrado morto no Complexo Penitenciário de
Pedrinhas, em São Luís, na noite dessa terça-feira (1º), segundo a Secretaria
de Segurança Pública (SSP) do Maranhão. É o terceiro caso de morte registrado em
Pedrinhas em menos de 48 horas.
De acordo com a secretaria, o
cadáver foi achado com sinais de enforcamento por volta das 20h, em uma das
celas do Centro de Triagem da penitenciária. O detento chegou a Pedrinhas no
dia 13 de junho. O motivo da morte ainda é desconhecido.
Outro detento, identificado como
Jhonatan da Silva Luz, 20, conhecido como Jocozinho, já havia sido encontrado
morto no bloco D da Central de Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) da
penitenciária na tarde de terça-feira. Ele estava preso desde o dia 5 de junho
por porte ilegal de armas. Em nota, a secretaria disse que o corpo foi
encontrado após o período de visitas, que foi encerrado por volta das 11h.
Na segunda-feira (30), Fábio
Roberto Costa Pereira, 29, também foi encontrado morto no Centro de Triagem de
Pedrinhas com sinais de enforcamento, de acordo com nota da Secretaria de
Justiça e Administração Penitenciária (Sejap). A nota diz ainda que ele teria
usado a própria calça para cometer suicídio e estaria sozinho na cela, o que
confirmaria a versão, de acordo com a secretaria.
Em nota, a Secretaria de Justiça
e da Administração Penitenciária (Sejap) se posicionou sobre o caso. Leia a íntegra da nota abaixo:

“A
Secretaria de Justiça e da Administração Penitenciária (Sejap) informa que
estão sendo apuradas pela Polícia Civil as circunstâncias da morte do detento
Jarlyson Belfort Cutrim, 21 anos, encontrado com sinais de enforcamento, na
noite desta terça-feira (1º), no Centro de Triagem, Complexo Penitenciário de
Pedrinhas, em São Luís.
Segundo informações
da direção da unidade, o corpo do preso foi encontrado por monitores de
plantão.
Jarlyson
estava custodiado na unidade prisional desde o dia 13 de junho, e respondia
pelo crime de homicídio doloso – quando há intenção de matar. Equipes do
Instituto Médico Legal (IML) e do Instituto de Criminalística (Icrim) estiveram
na unidade e realizaram os procedimentos de remoção do corpo
“.
Presos
mortos no Maranhão
Relatório do Conselho Nacional
de Justiça (CNJ) apontou que 60 presos foram mortos  no ano passado, no
Maranhão. Este ano, até o momento, já morreram 14 presos nas cadeias
maranhenses.
18
de maio
 – Jean
Araújo Pereira, 19, foi encontrado morto
 à tarde na Cela 9 da CCPJ. De acordo
com nota enviada pela Sejap, o cadáver foi achado durante vistoria realizada
por agentes penitenciários.
14
de abril
 – O
detento André
Valber Mendes, 26, foi encontrado morto
 com sinais de enforcamento, segundo a
Sejap, no Centro de Detenção Provisória (CDP). Ele estava preso por assalto.
13
de abril
 – O
detento Wesley
Sousa Pereira, 23, foi encontrado morto
 no Presídio São Luís I. Ele cumpria
pena por tráfico de drogas e foi achado enforcado na Cela 14 do Bloco D.
12
de abril
 – O
detento João
Altair Oliveira Silva, 18, foi encontrado morto
 pelos monitores no corredor da CCPJ
com perfurações pelo corpo.
25
de março
 – O
detento Antônio André de Sousa Santana foi encontrado morto dentro de uma cela do Presídio Jorge
Vieira, em Timon, no interior do Maranhão. De acordo com informações da
polícia, o principal suspeito de ter cometido o crime era o seu colega de cela.

de março
 –
Durante o carnaval, o detento Pedro
Elias Martins Viegas, 31, conhecido como ‘Jacaré’, foi encontrado morto
 no canto de uma das celas do CDP de
Pedrinhas, sentado em cima de um balde com marcas de esganadura no pescoço.
Segundo a policia, ele era integrante de uma facção criminosa de São Luís.
26 de fevereiro – O detento João
Francisco Diniz Pereira foi encontrado enforcado
 na cela 4 do pavilhão externo da
Central de Custódia Preso de Justiça (CCPJ), no Anil, em São Luís.
22
de janeiro
 – O
detento Cledeílson
de Jesus Cunha, 37, foi encontrado morto
 no Centro de Ressocialização de Presos
de Santa Inês, no interior do Maranhão. A vítima foi achada com a cabeça dentro
de um balde de lixo.
21
de janeiro
 – O
detento Jô de
Sousa Nojosa, 21, foi encontrado enforcado
 dentro de uma das celas do Central de
Custódia de Presos de Justiça (CCPJ) de Pedrinhas, onde ficam os detentos que
aguardam decisão judicial. Ele foi enforcado por uma corda feita com lençóis e
o corpo tinha sinais de agressão.
2
de janeiro
 – Duas
mortes foram registradas no mesmo dia
 no Centro de Triagem de Pedrinhas.
Durante a madrugada, o detento Josivaldo Pinheiro Lindoso, 35, foi encontrado
morto com sinais de estrangulamento na cela. À tarde, também foi achado morto
com sinais de estrangulamento o detento Sildener Pinheiro Martins, 19,
conhecido como ‘Bolinha’.

Informações e vídeos ao Blog
Bacabeira em Foco
 podem ser enviados por email:
bacabeiraemfoco@hotmail.com ou pelo WhatSapp (98) 9965-0206