Senadores lamentam a morte de Teori Zavascki

Vários senadores manifestaram pesar, por meio das redes sociais, pela morte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki, que estava em um avião que caiu no litoral sul do Rio de Janeiro nesta quinta-feira (19). Ele era o relator dos processos relacionados à Operação Lava Jato e havia dedicado os últimos dias à homologação da delação dos executivos da Odebrecht.

“A morte de um magistrado de tamanha importância para nosso país é desalentadora. Que Deus conforte os familiares”, escreveu o senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO). “Com pesar que recebi a notícia do inesperado falecimento do ministro do Supremo Teori Zavascki”, disse o senador Eduardo Braga (PMDB-AM).

“Minha solidariedade à família do ministro Teori Zavascki. Perdemos hoje um grande brasileiro que se dedicou à Justiça e ao país”, declarou a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). “Participei da sabatina do ministro Teori na CCJ. Fui para o plenário para votar ‘sim’ com a convicção de que o STF ia receber um juiz culto, equilibrado e justo. Sua atuação só fez confirmar esse sentimento”, disse o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP).

“Lamento profundamente a morte do ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki. Sem dúvida uma perda irreparável para o Brasil. Teori Zavascki sempre teve uma trajetória jurídica pautada pela ética e pela competência”, afirmou o senador Humberto Costa (PT-PE). “É no mínimo suspeita a morte do ministro do STF Teori Zavascki”, escreveu por sua vez o senador Paulo Rocha (PT-PA).

Nota

O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) divulgou nota lamentando a morte do ministro: “É com profundo pesar que recebo a notícia desse terrível acidente com o ministro Teori Zavascki. É preciso respeitar a dor dos familiares e amigos das vítimas. Minhas orações e que Deus conforte a todos. Teori foi um grande homem público que ganhou o respeito de toda a sociedade brasileira pela maneira austera, competente e equilibrada com a qual pautou as suas decisões, mesmo nas situações mais delicadas desse país. É uma grande perda”.

Biografia

Nascido em Faxinal dos Guedes (SC), Teori Zavascki tinha 68 anos. Era ministro do STF desde 2012, tendo sido indicado ao cargo pela então presidente da República, Dilma Rousseff. Ele também foi ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), presidiu o Tribunal Regional Federal da 4ª região (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná) entre 2001 a 2003 e atuou como juiz do Tribunal Regional Eleitoral na década de 1990.

Ele ingressou na carreira jurídica em 1971, em Porto Alegre, como advogado concursado do Banco Central, onde atuou por sete anos. No anos 80, o magistrado se transferiu para a superintendência jurídica do Banco Meridional do Brasil. Viúvo desde 2013, Teori deixa três filhos.