Mesmo de recesso, Presidente convoca vereadores para votar PME de Rosário

Por Jefferson Calvet
Blog Bacabeira em Foco
Mesmo estando de recesso parlamentar desde a última
segunda-feira (22), o presidente da Câmara Municipal de Rosário, vereador
Agenor Brandão (PV), convocou os vereadores para votar o Plano Municipal da
Educação de Rosário.
Apesar de ser uma sessão extraordinária, mas não
terá ônus para a prefeitura de Rosário. Ou seja, os vereadores não receberam pagamento
extra pela realização da sessão.
Como o projeto tem até esta quarta-feira (24) para
ser votado, no caso até amanhã, Brandão tratou de agilizar e mobilizar o
parlamento a fim de que os professores e a municipalidade não sofra penalidades
pelo Ministério da Educação – MEC.
Na última segunda-feira (22), o secretário municipal
de educação, Joaquim Neto, apresentou todo o plano aos vereadores, após a
sessão solene de encerramento dos trabalhos legislativos, do primeiro semestre
de 2015.
O líder do governo Irlahi Linhares (PMDB), vereador
Pedrosa Necó (PSB), teria tentado boicotar a sessão, sugerindo a vereadores que
não comparecessem à sessão por que o plano precisaria sofrer alterações.
Segundo os vereadores, Necó justificou que precisaria emendar pontos no plano e,
que, por isso, não compareceria para votar o mesmo na sessão desta terça-feira
(23), um dia antes do final do prazo.
A sessão contou apenas com a presença dos
vereadores Agenor Brandão (PV), Magno Nazar (PRP), Ademar do Sindicato (PRP),
Preto do Raça (PP), Kiko (PP), Carlos do Remédio (SD) e Jorge do Bingo (PTdoB).
Pedrosa Necó (PSB), Josias Santos (PMDB) e Nazareno
Barros (PTdoB) faltaram.
Os vereadores Léo Cavalcante (PTB), Jardson Rocha
(PP) e Sandro Marinho (PSD) foram representar o município de Rosário no projeto
“Rota das emoções”, no estado do Ceará, e por isso não compareceram à sessão.
O Plano Municipal de Educação -PME estabelece
regras e diretrizes para as estratégias da educação para os próximos 10 anos.
Preto do Raça lamentou a postura do líder de governo
em tentar barrar a votação de um projeto de interesse do próprio governo
municipal. Segundo Preto, Necó realizou manobra para que a sessão não
acontecesse e o plano não tivesse sido aprovado. O vereador disse ainda que o
líder ligou para vários pares, a fim de não dá quórum suficiente para a realização
da sessão.
Magno disse que a prefeita encaminhou a mensagem à
Câmara municipal para votar a proposta, mas, mesmo assim, membros do próprio
governo não atenderam sua líder maior, que é a prefeita Irlahi.
Ademar também disse que recebeu telefonema, porém
justificou que não atende pedido dessa natureza de um vereador.
O vice-líder do governo, vereador Carlos do Remédio
disse que é importante priorizar a educação, principalmente a pública. Ele disse
que sempre esteve do lado da educação, pois sabe que é a base para a construção
da sociedade.
Kiko, por sua vez, disse que deixou compromissos
importantes para comparecer à sessão.
Jorge, que está aniversariante nesta terça-feira
(22), lembrou que deixou familiares e amigos em sua residência para comparecer
na Câmara e votar no PME de Rosário.
Brandão aproveitou para agradecer aos vereadores
que compareceram e atenderam ao chamado para votar um projeto tão importante
para o município. Ele disse ainda que não aceitaria emendar o projeto, por que
foi devidamente planejado, estudado e construído pelos profissionais da
educação do município de Rosário, e, que, portanto, não precisaria sofrer alteração.
O presidente da câmara teve que criar uma comissão
especial para analisar e dar parecer ao projeto. Após análise, o projeto foi
aprovado por maioria simples.

Informações
e vídeos podem ser enviados ao Blog Bacabeira em Foco através
do e-mail:
bacabeiraemfoco@hotmail.com ou pelo WhatSapp (98)
9965-0206