Advogado propõe CPI e intervenção na Justiça do Maranhão

Por Jefferson Calvet
Blog Bacabeira em Foco
Mais
uma polêmica levantada pelo advogado criminalista Mozart Baldez em relação aos
problemas no sistema judiciário do estado e a inoperância da gestão na Ordem
dos Advogados do Brasil – OAB no Maranhão, movimenta a blogosfera nesta semana.
Depois
de denunciar os “Superdeuses do judiciário”, Baldez, agora, relembra um momento
de desabafo de um desembargador que jogou o que sabia do judiciário na imprensa
há quase dois anos.  
O episódio
exibido no dia 21 de fevereiro de 2013, pelo jornalista Gilberto Léda, trouxe à
tona uma polêmica envolvendo o judiciário maranhense, quando o então
desembargador do Tribunal de Justiça, Bayma Araújo, resolveu jogar ‘merda’ no
ventilador, como diz por aí a fora.
Naquela
época, durante a sessão que se votava a necessidade de abrir, ou não, processo
investigativo contra um juiz, Bayma defendeu o colega magistrado e acusou
juízes de vender sentenças. E mais: insinuou que a Corregedoria Geral de
Justiça (CGJ) fazia “vistas grossas”.
Pois bem…
Mozart Baldez fez questão de relembrar desse episódio, em mais uma polêmica
levantada contra o judiciário maranhense e a Ordem dos Advogados de Brasil –
OAB, na seccional de Maranhão.
Baldez sugere que a justiça no
estado sofra uma intervenção e que a OAB se manifeste diante da grave denúncia
do desembargador, solicitando áudio para encaminhar à Brasília, a fim de que se
instaure uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI.
Em todas
as suas entrevistas na semana passada nos blogs, nos jornais e nas redes sociais,
Baldez vem denunciando, sistematicamente, essa vergonha que é o Judiciário maranhense, verdadeiros superdeuses e intocáveis,
segundo ele. “O próprio desembargador colocou
em cheque essa justiça. Ele não disse nada de novo. É a nossa triste realidade
.”
Disse.
O mais lamentável, segundo ele, é que OAB/MA se silencia, se
omite e o advogado tem que conviver com a concorrência desleal. Segundo denúncia
Mozart Baldez, juízes, desembargadores, promotores e até delegados de polícia são
donos de escritórios de advocacia com laranjas e patrocinando essa bagunça
chamada justiça no Maranhão. “Seria o
caso até da criação de uma CPI,
” disse ele.
Baldez não se conforma com a inercia da OAB na atuação desse
tipo de caso. Para ele, a Ordem precisa requisitar o áudio desse julgamento e
encaminhar para toda a mídia nacional, a fim de que todo esse problema chegue
às autoridades no congresso nacional.
Intervenção já na justiça do maranhão e CPI
para apurar corrupção em todos os seus níveis. A OAB/MA tem que descer do seu pedestal e
pedir essas providências urgentemente para o bem da advocacia e do povo
maranhense, sob pena de omissão e comprometimento com o crime contra a
administração da justiça
.” Finalizou.

Informações e vídeos podem ser
enviados ao Blog Bacabeira em Foco através do e-mail:
bacabeiraemfoco@hotmail.com ou pelo
WhatSapp 
(98) 9965-0206